DIÁLOGOS TRANSNACIONAIS: ACADEMIA & COMUNIDADE

 A Série Diálogos Transnacionais: Academia & Comunidade, são encontros mensais virtuais entre membros da academia e a da comunidade imigrante brasileira. Estes encontros são uma oportunidade única de diálogo, colaboração e aprendizado mútuo, visando promover a construção coletiva de alternativas transformadoras que incidam nas realidades sociais, políticas e econômicas da diáspora brasileira. 

No encontro de abertura a professora Maxine Margolis abordou a questão da Etnia Brasileira e Invisibilidade nos Estados Unidos.  

 

Programação

 

01 Maio: Professora Maxine Margolis – Etnia Brasileira e Invisibilidade nos Estados Unidos.

01 de Junho: Professora Cristiane Busato Smith – Entre-Between: Six Brazilian Immigrant Women Tell Their Stories.

 

29 de Junho: Professor Roberto Khatlab –

 

27 de Julho: TBD

 

31 de Agosto: TBD

28 de Setembro: TBD

 

26 de Outubro: TBD

 

30 de Novembro: TBD

 

28 de Dezembro: TBD

Brasileiros em Londres

Enquanto o Censo Britânico de 2001 enumerava apenas 8 mil brasileiros morando em Londres, estimativas não oficiais punham este número entre 15.000 e 50.000 (Cwerner, 2001). Hoje, organizações brasileiras baseadas em Londres estimam que…

Brasileiros nos EUA e em Massachusetts

Este documento é patrocinado pelo Instituto Gaston e pelo Instituto Diaspora Brasil (IDB). Ele atualiza o relatório ‘Brasileiros nos EUA e em Massachusetts: Um Perfil Demográfico e Econômico’ publicado em 2007 por Álvaro Lima e Carlos Eduardo Siqueira.

As comunidades imigrantes…

Brasileiros na Itália

A imigração brasileira para a Itália tem raízes históricas. Na primeira metade do século XIX, o Brasil foi pressionado pelo Reino Unido para acabar com o tráfico de escravos criando uma crescente escarces de mão-de-obra nas zonas de expansão cafeeira. A primeira medida adotada pelos senhores do café …

Maxine Margolis: Etnia Brasileira e Invisibilidade nos Estado Unidos.

 

 

A primeira aula do ciclo de seminários “Diálogos Transnacionais: Academia & Comunidade,” oferecido pelo Instituto Diáspora Brasil (IDB), abordou a questão da etnicidade e da invisibilidade dos brasileiros nos Estados Unidos.

Ministrado pela professora Maxine Margolis, Professora Emérita da Universidade da Flórida e Pesquisadora Sênior do Instituto de Estudos Latino-Americanos da universidade de Columbia (2009-2020) em Nova Iorque. Dr. Margolis foi eleita Fellow da American Academy of Arts in sciences (2009) r recebeu a Lifetime Contribution Award pela Brazilian Studies Association em 2015. 

 Sua produção acadêmica inclui vasta pesquisa sobre a emigração brasileira. Além de numerosos artigos, Dr. Margolis publicou vários livros sobre o assunto; Little Brazil: Brazilian Immigrants in New York City (1994); Uma Minoria Invisível: Brasileiros em Nova York (2009); Goodbye, Brazil: Émigrés from the Land of Soccer and Samba (2013) publicado em português como Goodbye Brasil: Emigrantes Brasileiros no Mundo (2013).

Clicar aqui para acessar apresentação

Clicar aqui para acessar vídeo

Entre-Between: Seis Mulheres Imigrantes Brasileiras Contam Suas Histórias

A  

Esta apresentação discutiu o projeto que resultou no livro Entre-Between (Kotter Editorial, 2023), uma coleção bilíngue de trinta e cinco ensaios de memórias escritas por seis mulheres imigrantes brasileiras nos Estados Unidos. Durante um ano e meio, as participantes se reuniram semanalmente via zoom para praticar a redação de memórias. Trabalhar no gênero memorialístico permitiu as autoras desenvolver suas habilidades de escrita e refletir sobre momentos significativos que marcaram suas jornadas de imigração. Os ensaios compartilham questões importantes sobre imigração, como identidade, pertencimento, idioma, família, perda, hibridismo e memória. O título do livro aponta para o binário, a condição “entre-between”, que está no cerne do sujeito diaspórico/migrante. Este livro oportuno fornece uma plataforma muito necessária para que as mulheres imigrantes brasileiras expressem suas vozes na tapeçaria pluralista de imigrantes nos Estados Unidos.

 A professora Cristiane Busato Smith é curitibana, professora e escritora, tem doutorado em Letras (UFPR) e mestrado em Literaturas de Língua Inglesa (UFPR). Atuou como professora de graduação do Curso de Letras na Universidade Federal do Paraná e na Universidade Tuiuti do Paraná (UTP). Foi também professora de estudos culturais no Mestrado em Teoria Literária do Centro Universitário Campos de Andrade (UNIANDRADE). Foi professora visitante no Centre for Cultural Analysis, Theory and History (CentreCATH) da University of Leeds, Inglaterra. Foi coeditora da revista Scripta Alumni e é membro da comissão editorial das revistas Interin (Universidade Tuiuti do Paraná) e Scripta (Centro Universitário Campos de Andrade). Leciona Shakespeare no OSHER Institute – Arizona State University (ASU) e oficinas de escrita criativa não-ficcional nos Estados Unidos e no Brasil. É editora líder do Brasil do projeto digital Global Shakespeares e do site Shakespeare in Brazil, ambos do Massachusetts Institute of Technology (MIT).  Publicou artigos e capítulos no Brasil, na América do Norte, na Europa e na Ásia. É autora do livro Ofélia e a arte (2022). Tem duas filhas adultas. Mora nos Estados Unidos desde 2010.

Clicar aqui para acessar apresentação (texto)

Clicar aqui para acessar apresentação (PowerPoint)

Clicar aqui para acessar o vídeo

Brasileiros em Londres

Enquanto o Censo Britânico de 2001 enumerava apenas 8 mil brasileiros morando em Londres, estimativas não oficiais punham este número entre 15.000 e 50.000 (Cwerner, 2001). Hoje, organizações brasileiras baseadas em Londres estimam que…

Brasileiros nos EUA e em Massachusetts

Este documento é patrocinado pelo Instituto Gaston e pelo Instituto Diaspora Brasil (IDB). Ele atualiza o relatório ‘Brasileiros nos EUA e em Massachusetts: Um Perfil Demográfico e Econômico’ publicado em 2007 por Álvaro Lima e Carlos Eduardo Siqueira.

As comunidades imigrantes…

Brasileiros na Itália

A imigração brasileira para a Itália tem raízes históricas. Na primeira metade do século XIX, o Brasil foi pressionado pelo Reino Unido para acabar com o tráfico de escravos criando uma crescente escarces de mão-de-obra nas zonas de expansão cafeeira. A primeira medida adotada pelos senhores do café …